Expansão do universo de Malévola

Malévola: Dona do Mal chega aos cinemas, com mais elementos do universo mágico.

18/10/2019 às 12:59hs
Imagem ilustrativa

Nos últimos anos, a Disney vem trazendo para os cinemas importantes histórias do passado adaptado em Live Action, como foi o caso de Dumbo e Rei Leão, mas mesmo com bons remakes, a Disney consegue inovar em suas produções.

Malévola (2014) tinha como premissa mostrar a visão da vilã sobre os fatos de um clássico dos contos de fadas, e com isso chamou atenção ao criar algo novo.

Este ano chega aos cinemas a continuação do longa de 2014, visando expandir o universo apresentado. Malévola: Dona do Mal, se passa cinco anos após o despertar de Aurora (Elle Fanning), que é pedida em casamento pelo príncipe Phillip (Harris Dickinson).

Mesmo desagradando Malévola (Angelina Jolie), Aurora aceita o pedido e vai ao reino de Ulstead junto com Malévola. Durante o jantar, os interesses de Ingrith (Michelle Pfeiffer) criam um atrito com Malévola, causando uma guerra entre os reinos.

Rainha Ingrith em destaque falando com o príncipe Phillp e o rei.
Malévola: Dona do Mal – Walt Disney Studios

Tentando algo novo

Apesar de buscar expandir o universo mitológico apresentado, o longa reutiliza muitos aspectos do primeiro filme enquanto acrescenta novos elementos e personagens, afim de estender a trama.

Justamente por tentar acrescentar mais itens para explorar este universo, o roteiro acaba por deixar muitos furos, como algumas características da Malévola já estabelecidas no filme de 2014 e que, nessa continuação, acabaram sendo ignoradas.

A ideia de apresentar a origem do personagem principal e a guerra entre os reinos não alcançou o máximo potencial que tinha, resultando em uma trama bem mais simples e previsível, que quer se manter no mundo mágico dos contos de fadas, mas com batalhas épicas.

Ainda que tenha aspectos negativos, o filme funciona muito bem sozinho, permitindo acompanhar esse novo longa sem precisar ver o anterior.

Os efeitos visuais tiveram uma melhora em comparação ao anterior, e mesmo com menos tempo em cena, Angelina Jolie continua se destacando em tela.

Embora este longa seja mais direcionado ao público infantil, ele irá agradar aos fãs da personagem, podendo desagradar alguns que não se apegaram tanto a história da Malévola. É um filme que, apesar de seus defeitos, diverte durante a sessão.

Confira o trailer:

Malévola: Dona do Mal | Trailer

Conteúdo Relacionado

Cinema

Imperialista: 10 filmes mais esperados para 2019

Todo começo de ano é a mesma coisa: planos, planos e mais planos… E no caso dos filmes não é diferente, pois são tantos pra ver que nem sabemos quais dar preferências. Para ajudar a montar seu orçamento de filmes de 2019, selecionamos os 10 filmes que nos enchem de expectativas e vão esvaziar os […]

Cinema

Os Remakes do bem

Eu já perdi a conta de quantas vezes Hollywood viu necessidade de extrair até a última gota de dinheiro que pudesse de alguma saga ou franquia, mesmo que isso custasse a qualidade da obra e a paciência dos fãs. Até hoje eu não consegui entender a necessidade de se fazer um Remake de Psicose, por […]

Cinema

Quando um Remake vale a pena?

Em uma tentativa de resgatar boas histórias, os estúdios gastam tempo e dinheiro em novas roupagens, mas afinal de contas, vale mesmo a pena?