Top 10 | Melhores personagens da série Chaves

23/09/2019 às 17:40hs

Criado nos anos 70, a série Chaves (“interpretado pelo super comediante: Chespirito!”), se mantém relevante até os dias de hoje. Sempre alcançando novos fãs e sendo referenciado pelos antigos, que amam a série e garantem que o seu legado nunca morrerá. O seriado, que é reprisado no Brasil até hoje no pelo SBT, garante risos e diversão com as mesmas piadas, os mesmos bordões e os mesmo episódios, o que prova que a série Chaves é imortal.

Mas o que realmente faz a série são suas personagens, sabendo disso, listamos os “10 Melhores Personagens da Série Chaves”. Considerando a popularidade de cada personagem, sua personalidade e outras características.

Confira agora a nossa lista:

10. Jaiminho, O Carteiro (Jaimito, el cartero)

A personagem secundária com o bordão mais conhecido (“Eu quero evitar a fadiga”), Jaiminho se tornou um ícone da preguiça, e uma lenda entre os descansam o dia pra dormir melhor a noite.

Chegar cansado e ainda pedir para as outras pessoas fazerem o seu trabalho é uma marca registrada desse simpático senhor.

O mistério de sua terra de origem também realça o “charme” da personagem: como pode existir uma cidadezinha do interior do tamanho de Nova York? Como pode alguém não saber andar de bicicleta e ainda trabalhar entregando cartas? Ou Jaiminho é mais do que diz ser ou ele adora inventar lorotas, mas enfim, o importante é que Jaiminho é uma figura carismática, simpática e curiosa, além de um grande admirador de torta, simpatizante das causas roedoras e o tangamandapiano mais famoso e querido de todos os tempos. É certo que existe muita coisa interessante sobre Jaiminho que poderia ser citado, mas o editor preferiu evitar a fadiga.

9. Professor Girafales (Profesor Jirafales)

 “Outra vez o sabugo de milho…”

Também conhecido como Mestre Linguiça, o professor Girafales representa o exemplo de homem descente e integro daqueles que aspira confiança e honestidade. Como príncipe encantado de Dona Florinda, o professor nos mostra um perfeito exemplo de cavalheirismo e romantismo, apesar de sua falta de atitude deixar a todos um pouco revoltados: eles se gostam, todos sabem, inclusive eles mesmo, mas não rola nada, vai entender… Como professor, o nosso querido Tobogã de Salto Alto realiza a tarefa mais difícil de todas: educar Chaves, Quico, Chiquinha e companhia. Isso exige muita paciência, mas gera os deliciosos episódios da escola, que tanto nos ensinou sobre história, geografia e, principalmente, aritmética. Talvez o excesso de boas intenções do Professor Girafales faça dele uma personagem muito distante de nós “meros mortais”, mas não tem como admirá-lo pela sua coragem e por ter ensinado as crianças a cantarem. “Que bonita a sua roupa…”.

8. Dona Florinda (Florinda Corcuera y Villalpando viúva de Mátalas Callando)

Também conhecida como Velha Coroca ou Velha Carcomida, Dona Florinda pode ser considerada como uma antagonista na série.

Ela parece nunca estar de bom humor (exceto na presença do Professor Girafales e Quico), vive agredindo Seu Madruga e se incomoda com a presença das crianças. O relacionamento que ela mantém com Quico chega a gerar raiva no expectador, ela nunca vê as injustiças cometidas pelo seu Tesouro.

Dona Florinda era uma personagem tão chata, que uma mudança de personalidade no decorrer da série acabou sendo necessária, por isso nasceu uma importante personagem, que contribuiu para a humanização de Dona Florinda: O Restaurante. Depois dele, a Velha Coroca virou uma mulher mais gentil, até com o pobre Chaves que trabalhava de garçom.

Certamente, o restaurante ajudou Dona Florinda a se “enturmar com a galera”, o que era necessário, pois com a saída de Carlos Villagrán (Quico) em 1978 e Ramón Valdés (Seu Madruga) em 1979, Dona Florinda perdeu quase toda a sua interação com o resto do elenco. Apesar de sua personalidade, o visual de Dona Florinda é um dos mais icônicos de toda série.

7. Dona Clotilde

Mais conhecida como “A Bruxa do 71”, Dona Clotilde é aquele velho clichê da senhora fofoqueira, que vive sozinha e cozinha deliciosos bolos. O que chama a atenção é a relação que Dona Clotilde mantém com Seu Madruga. Desde os anos 70 a série nos ensinava o que era uma friendzone, pois era isso o que acontecia entre eles. O amor platônico que ela mantém pelo Seu Madruga garante ótimas risadas, e alguns momentos memoráveis, a crise de ciúmes que ela mantém com a vizinha bonita Glória é bem divertido. A outra relação interessante é de Dona Clotilde com as crianças, que acreditam que a simpática senhora é uma bruxa. Todo esse medo nos proporcionou três dos episódios mais lendários: “O Cãozinho Satanás”, “A Casa da Bruxa” e “Os Espíritos Zombeteiros”.

6. Godinez

Essa personagem mais divertida entre todos as secundárias. Ele pode não ser um grande ícone da série, mas com certeza Godinez já te fez rir em algum episódio, principalmente nos da escola.

Godinez deu as caras pela primeira vez no episódio “O Festival da Burrice” de 1974, junto com outras novas personagens: Nhonho, Pópis, Malicha, Cândida e Elizabeth, mas diferente dos outros, Godinez ganhou muito carinho dos fãs da série por um motivo bem especial, a zueira!

Godinez parece ser um típico aluno do fundão, daqueles que não tem medo de “tocar o terror” na sala. Entretanto, o mais incrível é a reação de Godinez, em nenhum momento ele demonstra malícia em suas piadas, ou seja, ele é muito burro e genial ao mesmo tempo. Pois um verdadeiro mito, é mito sem perceber. Ele perde nota, mas não perde a piada…  E nem a canção…Que voltes para mim querida, oh pombinha!”.

5. Senhor Barriga (Zenón Barriga y Pesado)

       “Já chegou o disco voador…”

Senhor Barriga, assim como todas as personagens da série, tem muitas razões para não irmos com a sua cara. Pra começar ele é gordo e rico, isso demonstra superioridade sobre as demais personagens, que em sua maioria, são pobres. Mas as aparências enganam… Senhor Barriga é um verdadeiro santo! Ele permite que Seu Madruga more na vila devendo 14 meses de aluguel, ele atura a presença de Chaves mesmo sendo sempre recebido com uma pancada, ele atura todo tipo de agressão e ofensas (barriga de paletó, almôndega, barril), mas ele não se deixa abalar, está sempre disposto a ajudar a todos, levando-os para sua casa durante o Natal, convidando Chaves para Acapulco e dando presentes no dia de São Valentim. Senhor Barriga é a alma mais carinhosa e bondosa de toda série.

4. Chiquinha (La Chilindrina)

 “Me permite fazer uma observação?”

Podemos dizer que Chiquinha, é uma criança que nenhum de nós gostaria de ter em casa. Ela é esperta, atrevida e às vezes criativa, mas ela usa seus “talentos” para o “mau”. Quem não se lembra do episódio do vaso de terra, da mosca na sopa ou da catapora?

Em algum momento você já torceu para que ela se desse mal e levasse umas boas palmadas na bagagem. Mas o fato de Chiquinha ser uma criança bem sapeca é o que a deixa tão interessante para o público, todos querem ver o que ela vai aprontar. Isso torna Chiquinha, assim como Seu Madruga, quase que uma “anti-heroína” na vila.

Apesar de toda sua “maldade”, Chiquinha possui um lado mais sensível, mas apenas com algumas poucas pessoas. Ela já demonstrou um certo carinho pelo Professor Girafales, um sentimento grande pelo Chaves e um verdadeiro amor pelo seu pai e sua bisavó.

Chiquinha pode ter os seus defeitos, mas ela ama e respeita a sua família. Mas que ela é uma criança problemática, escandalosa e cismaticamente insuportável.

3. Chaves (El Chavo) 

É claro que o protagonista não poderia ficar de fora da nossa lista. Chaves é uma criança pobre, mas que se vira como pode pra poder comer e se divertir.

Apesar de sua condição, o menino Chaves nem sempre é vitima, muitas vez ele acaba aprontando pra cima de seus vizinhos de propósito, porém, são atitudes como essas que tornam Chaves uma personagem mais humana, ele não é herói ou vilão, ele é apenas uma criança.

A inteligência de Chaves varia de acordo com a situação, a Pópis já havia comentado que ele só é inteligente quando se trata de comida. Em outras situações, Chaves é completamente tapado, em um nível que beira a vergonha alheia.

Cada espectador deve ter algum episódio em especial onde olhou a situação em cena e pensou: “não Chaves… Não faz isso…”. Como por exemplo, enviar as mãos sujas de cola nas luvas de boxe do Seu Madruga ou quando ele acabou com a mesa do almoço de São Valentim.

Chaves é inocente, bobo, burro, desastrado e esfomeado, mas também é um astuto caçador de lagartixas, esmagador de minhocas, e um hábil leitor de cartas. Independente de suas qualidades, seus defeitos e sua posição no nosso Top10, o fato é que Chaves sempre terá um lugar especial nos corações de todos os brasileiros.

2. Quico (Frederico Mátalas Callando Corcuera II)

 “Quico… Tesouro… Rei… Coração…”

“Loteria!”

Aquele menino metido, arrogante e mimado, criado a leite com pera, à achocolatado e a pão com mortadela e vive atormentando o pobre Chavinho. Esse é o Quico, que assim como Chiquinha, representa tudo aquilo que nós mais detestamos nas crianças: Ele é mimado, arrogante, invejoso, mesquinho e as vezes até violento. Mas então por que Quico é tão querido? É simples… Comédia.

Suas caretas exageradas e seus berros escandalosos (“É a ambulância besta!”), fazem dele a personagem mais engraçada da série, ao menos na parte de humor físico.

O que Carlos Villagrán alcançou aqui nada mais foi do que a melhor atuação de toda série, basta comparar Quico com outras personagens de Villagrán, ou com o próprio Villagrán, o ator muda completamente ao interpretar Quico, até mesmo fisicamente.

Não tem jeito, o nosso “Bochecha de Buldogue Velho” tem tudo pra ser insuportável, como qualquer criança desse tipo. Mas todos amamos quem nos faz rir, e Quico simplesmente abusa do direito de fazer rir, ele nos faz gargalhar alto, faz doer a barriga e nos faz perder o fôlego de tanta rir.

1. Seu Madruga (Don Ramón)

A lenda… O mito… O único homem a tirar férias em Acapulco devendo 14 meses de aluguel. É claro que o primeiro lugar pertence a ele, Seu Madruga! Interpretado pelo saudoso Ramón Valdés, o antipático pai solteiro morador do 72, esbanja carisma com seu jeito simples de ser.

Apesar de estar sempre resmungando e agredindo o pobre Chaves, Seu Madruga tem, no fundo, um bom coração, isso faz dele o personagem mais complexo da série, você nunca sabe o que esperar dele (as vezes mal-humorado, as vezes simpático, as vezes preguiçoso, as vezes trabalhador).

Dono das frases mais memoráveis (“A vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena”) e sempre roubando a cena nos episódios mais hilários, Seu Madruga é o verdadeiro protagonista da turma da vila, pois ele acaba fazendo a ligação entre todos os personagens principais.

Assim como no programa do “pede mais um”, Seu Madruga está sempre pronto pra resolver qualquer situação, seja com um sorriso no rosto, ou com a cara raivosa de um chimpanzé reumático.

Menções Honrosas:

  • Nhonho (Febronio Barriga Gordorritúa “Ñoño”)
  • Pópis (Maria Popisa “La Popis”)
  • Dona Neves (Nieves Frías Viúda de Lemón Aguado)
  • Paty (Patrícia Jiménez)
  • Senhor Furtado (Señor Hurtado)

E você? Concorda com a nossa lista? Quem é a sua personagem favorita da série? Comente, curta, compartilhe.

Conteúdo Relacionado

Cinema

Critica | Titãs

Apesar de eu ser uma grande fã da Marvel, eu não sou uma pessoa injusta. Preciso reconhecer que de um tempo pra cá, a DC Comics está de parabéns (ou quase) ao desenvolver certas coisas. Como quase todo produto da DC Comics, Titãs está envolta a muito barulho e controversas, seja pela avalanche de criticas […]